segunda-feira, 19 de março de 2012

China quer dobrar o ensino de português em universidades 
A China quer dobrar o número de universidades com curso de português, informa o jornal lisboeta “Público“.
Atualmente, o país asiático tem 15 universidades com esse curso e planeja chegar a 30 “nos próximos anos”. A informação foi dada pela vice-reitora da Universidade de Lisboa, que esteve na China e conversou com o vice-ministro chinês da Educação, Hao Ping.
Segundo ela, “quem fala português tem emprego garantido” na China por causa da escassez de profissionais com essa habilidade.
A professora afirma, ainda, que em contrapartida a China quer expandir o ensino de seu idioma oficial em países de língua portuguesa.
Fonte: Blogestadao

Apple já vendeu mais de 3 milhões de Novos iPads

Executivo de marketing diz que esse foi o melhor lançamento de um tablet da empresa

( (Matthew Lloyd/Getty Images)  

A Apple divulgou hoje o número oficial de Novos iPads vendidos desde o lançamento do produto na última sexta-feira: mais de 3 milhões de unidades. O número, considerado um recorde pela companhia americana, inclui as transações feitas nos dez países que receberam o produto, mas não conta as compras do período de pré-vendas, realizadas por meio de sites. “Esse é o melhor lançamento de um modelo de iPad até o momento”, afirmou Philip Schiller, vice-presidente de marketing da Apple.
Os números de vendas da sexta-feira ainda não foram divulgados pela companhia, mas acredita-se que eles devem ser bem maiores do que as 300.000 unidades comercializadas durantes o primeiro dia de lançamento do iPad 2, em março de 2011. O único produto da Apple que teve um resultado semelhante durante seu final de semana de lançamento foi o iPhone 4S, que chegou a 4 milhões de aparelhos vendidos.

Ao todo, a Apple já vendeu quase 60 milhões de tablets desde o lançamento do iPad, em 2010.Apesar do sucesso, no último trimestre de 2011, a participação da Apple no setor de tablets caiu para 57,6%, ante assustadores 96% registrados em 2010, quando reinava praticamente sozinha nesse mercado. A ameaça chega pelas mãos do Google, com seu sistema operacional Android, que toma uma fatia de quase 40% do setor e que pode ser utilizado gratuitamente por qualquer fabricante de eletrônicos.
Fonte: Veja

Brasileiro é morto por policiais em Sydney, diz jornal

Um turista de 21 anos foi morto em uma rua do centro de Sydney, na Austrália, ao ser atingido quatro vezes por armas de choque, conhecida como Taser, da polícia da cidade na madrugada de domingo. Segundo a imprensa australiana, o jovem é brasileiro, estava sem camisa e fugindo de seis agentes quando foi atingido.
De acordo com o jornal Sydney Morning Herald, seis policiais perseguiam o rapaz, que estava sem camisa e com as mãos vazias, pela Pitt Street por volta das 5h30 (horário local). Como ele não parou com a ordem dos agentes, recebeu um disparo do Taser. Quando caiu, os policiais se jogaram sobre o jovem e teriam disparado mais três vezes. Enquanto se debatia, ele gritou por ajuda, segundo testemunhas, e em seguida ficou quieto.
Segundo a polícia do Estado de New South Wales, a família do jovem já havia sido contatada no Brasil, mas que ele ainda não foi identificado oficialmente. O corpo do rapaz deve passar por autópsia e exames toxicológicos para saber se ele havia consumido drogas ou álcool. Segundo o jornal, a investigação também tenta saber se a vítima estava envolvida em um furto de um pacote de bolachas em um posto de conveniência momentos antes.
O Ministério de Relações Exteriores informou que acompanha as investigações do caso e o Consulado do Brasil em Sydney está em contato com as autoridades locais. Segundo o Itamaraty, os familiares entraram em contato com o governo e deverá receber apoio consular, mas que, por ora, ainda não há confirmação se o rapaz é mesmo um brasileiro. Quando ocorrer a identificação oficial, o governo brasileiro vai questionar as circunstâncias do acontecido, segundo o Itamaraty. 
Fonte: Estadao

segunda-feira, 12 de março de 2012

Nova York é a cidade mais competitiva do mundo, diz EIU

 

Nova York, Londres e a cidade de Cingapura ocupam os três primeiros lugares no ranking das cidades mais competitivas do mundo realizado pela unidade de inteligência da revista britânica The Economist (EIU), divulgado nesta segunda-feira. Paris e Hong Kong estão empatadas no 4º lugar. Já São Paulo ficou em 62º lugar.

A classificação, encomendada pelo banco americano Citigroup, leva em conta 120 cidades em sua "comprovada capacidade de atrair capitais, empresas, talentos e turistas", indicou o Citigroup em comunicado. "Certamente, o dinamismo econômico está ocorrendo também em outros lugares, particularmente nas cidades asiáticas, mas as cidades americanas e europeias têm valores históricos que lhes dão forte vantagem competitiva", afirmou o diretor de previsões europeias, Leo Abruzzese, citado no comunicado.
Depois de Paris e Hong Kong, as dez cidades mais competitivas do mundo são Tóquio, Zurique, Washington, Chicago e Boston.

Um total de onze cidades europeias ficaram no Top 30, incluindo Frankfurt (11º), Genebra (empatada em 13º), Amsterdã (17º) e Estocolmo (empatada em 20º).
Dez cidades americanas também estão neste grupo: San Francisco (empatada em 13º), Los Angeles (19º) e Houston (empatada em 23º).

Quinze das 20 cidades consideradas por ter mais "força econômica" estão na Ásia: doze cidades chinesas, entre elas Tianjin, Dalian e Shenzhen encabeçam a lista; mas também a Cidade de Cingapura, Bangalore (Índia), Ahmedabad (Índia) e Hanói.
A primeira cidade da América Latina dentro do ranking geral é Buenos Aires em 60º lugar, na frente, inclusive, de São Paulo (62º) e Santiago (68º).

A África do Sul figura na liderança do continente africano, com Johannesburgo (67º), Cidade do Cabo (73º) e Durban (94º), na frente do Cairo (113º), Nairóbi (115º), Alexandria (116º) e Lagos (119º).

No Oriente Médio, Dubai é a mais bem classificada (40º), antes de Abu Dhabi (41º), Doha (47º), Tel Aviv (59º), Kuwait (80º) e Muscat (86º), enquanto que Beirute está no posto 117º e Teerã no 120º.
(com Agence France-Presse)

 

Mulheres internadas com gripe A permanecem em estado grave

 Continua grave o estado de saúde das duas mulheres internadas com gripe A na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) da Maternidade Escola Assis Chateaubriand (Meac), em Fortaleza.

A diretoria do hospital informou nesta segunda-feira (12) que as pacientes estão sendo tratadas com o medicamento Tamiflu e ainda não podem ser transferidas para o Hospital São José de Doenças Infecciosas. O transporte pode piorar a situação delas.
As gestantes estão numa área isolada para evitar a transmissão da doença. Uma delas é moradora de Beberibe e a outra é da Capital. As duas estão com insuficiência respiratória e a paciente de Fortaleza foi diagnosticada também com insuficiência renal.
A paciente de Beberibe deu entrada na última quinta-feira (8) e o bebê está internado na UTI neo-natal da maternidade, mas já respira sem a ajuda de aparelhos. Já a paciente de Fortaleza deu entrada na unidade na sexta-feira (9) com seis meses de gestação, mas o feto já estava morto.
De acordo com a mãe da jovem da capital cearense, Maria Aretuza, o posto de saúde do bairro Jangurussu diagnosticou que ela estava apenas com suspeita de dengue.

Fonte: Diário do Nordeste