quarta-feira, 8 de agosto de 2012

Dezessete navios ficam em espera

(Foto: Igor de Melo)
Trigo, combustíveis, caixas de papelão e outros tipos de cargas impedidas de desembarcar no Porto do Mucuripe. A descrição é referente a dezessete navios que ficaram parados esperando para atracar ontem no Porto, como informa o servidor da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) e militante do Sindicato Nacional dos Servidores das Agências Nacionais de Regulação no Ceará (Sinagências), Raimundo Cunha Filho.

De acordo com ele, a fila de navios é reflexo da greve dos fiscais da Anvisa, que no momento trabalham com 30% do efetivo e “atendendo apenas a mandados de segurança para liberar mercadorias e atracar navios”.

A categoria está parada no Ceará desde o último dia 16 de julho, engrossando o movimento nacional de greves dos servidores federais. O Sinagências, contudo, não tem estimativas do prejuízo causado pela demora no desembarque das cargas.

Para Cunha Filho, a situação tende a piorar com a paralisação dos policiais federais, que iniciaram a greve ontem. Auditores da Receita Federal também seguem em estado de greve, com carga de trabalho reduzida e em operação-padrão, na qual as liberações seguem trâmites muito mais lentos, segundo a assessoria de imprensa do Sindicato Nacional dos Auditores Fiscais da Receita Federal do Brasil no Ceará (Sindifisco-Ceará). O que não exclui nem mesmo remédios e produtos perecíveis.

Outros motivos
A greve, porém, não é a única razão para tanta espera, como alega a Secretaria Nacional dos Portos. Pelo contrário. Segundo o ministro Leônidas Cristino afirmou por meio de nota, “não há nada parado em função da greve e não há carga retida em Fortaleza”.

À frente da fila dos navios, três embarcações da Marinha ocupavam dois berços do Porto do Mucuripe. Dois da Marinha da Venezuela e um do Brasil, que segundo a legislação, têm prioridade na atração.

Manifestações
Em todo o Brasil, os servidores federais, como os das agências de regulação, professores e policiais federais, estão parados por melhores condições de trabalho. De acordo com Cunha Filho, há uma expectativa de que entre os dias 13 e 17, o governo federal se reúna com as categorias para tentar negociar.

A pauta geral é de política salarial permanente, data base e correção das distorções entre tabelas salariais dentro dos próprios ministérios.

Hoje, às 9 horas, haverá manifestação dos servidores em frente ao embarque nacional do Aeroporto Internacional Pinto Martins, em Fortaleza.

Fonte: O Povo

Eleitor fora do domicílio tem até esta quarta para solicitar 2ª via do título

O prazo para os eleitores fora de seu domicílio eleitoral solicitarem a segunda via do título termina nesta quarta-feira (8). A solicitação pode ser feita em qualquer cartório eleitoral. Faltam 60 dias para as eleições nos municípios.
(foto: Internet)

A segunda via é emitida em caso de perda e roubo. O interessado deve procurar o cartório eleitoral com a carteira de identidade. Se não tiver o documento, pode apresentar as certidões de nascimento ou casamento.
O eleitor que estiver em seu próprio domicílio eleitoral tem até 27 de setembro para emitir a segunda via, a dez dias das eleições.


 Fonte: G1

Senado aprova cota de 50% em universidades e escolas técnicas federais

De autoria da deputada federal Nice Lobão (PSD-MA), a proposta, já aprovada na Câmara, ainda tem de passar pela sanção da presidente Dilma Rousseff, que é entusiasta do projeto. Dessa porcentagem, metade será destinada a estudantes cuja renda familiar é igual ou inferior a 1,5 salário mínimo por pessoa.

(Foto: Dida Sampaio)
Dentro desse universo de vagas destinadas a alunos oriundos da rede pública serão aplicados também critérios raciais. Estudantes autodeclarados negros, pardos e indígenas terão cotas proporcionais ao número desse grupo de pessoas que vivem no Estado onde está localizada a universidade, com base em dados do mais recente censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), não importando a renda per capita do aluno – mas a exigência de terem cursado integralmente em escolas públicas permanece.

Em São Paulo, por exemplo, aproximadamente 30% da população se declara negra, parda ou indígena. Na Bahia, esse número chega aos cerca de 70%. No caso de não preenchimento dessa cota racial, as vagas remanescentes serão ocupadas por estudantes que fizeram todo o ensino médio na rede pública.

Um ponto polêmico – mas já resolvido – do projeto de lei foi o artigo que previa adotar como critério de seleção do cotista o “coeficiente de rendimento”, obtido por meio de média aritmética das notas do aluno.
Senadores fecharam um acordo com o governo para que a presidente Dilma vete esse artigo e mantenha a seleção utilizando o vestibular, orientação do Ministério da Educação (MEC). Foi uma estratégia para que o projeto fosse aprovado exatamente como votado pelos deputados. Caso sofresse alteração, teria de voltar à Câmara para nova apreciação, o que atrasaria ainda mais a aprovação da projeto.

O senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP), único a se posicionar contra o assunto, considera que essa lei trará “um abalo muito grande na qualidade de ensino das universidades federais, que já não andam bem”.
Para ele, a reserva de vagas nesses moldes é inconstitucional. “Os colegas votaram a favor por medo da pressão dos chamados movimentos ligados ao governo. Sou contra essa diferenciação por raça e não tenho medo desses movimentos. O branco pobre não é filho de senhor de escravos”, disse ao Estado.


O senador Paulo Paim (PT-RS) comemorou a aprovação. “É uma reparação de anos e anos de exclusão racial e social. Não é justo que o preto e pobre trabalhe de dia para pagar a universidade e estudar à noite enquanto o branco descansa o dia todo.” O petista concluiu dizendo que “a minoria que é contra o projeto infelizmente tem o poder e é bem articulada”.

Assim que sancionada pela presidente Dilma, a lei modificará todo o sistema de divisão de vagas das universidades federais. Atualmente, quase todas utilizam algum sistema de cota social, racial ou de gênero, que deixarão de lado para adotar o modelo único. A lei não modifica o sistema de adesão nas universidades estaduais nem nas particulares, que poderão continuar a escolher se adotam ou não algum sistema de cotas.
Segundo o texto aprovado pelo Senado, a aplicabilidade desse sistema será revisada em dez anos.

A Associação Nacional dos Dirigentes das Instituições Federais de Ensino Superior (Andifes) não se posicionou oficialmente sobre o tema. Nos bastidores, a informação é de que a maioria dos reitores é contra.

Fonte: O Estadão

Robô envia primeira imagem colorida de Marte

(Foto: Robô Curiosity)
Piso arenoso, montanhas e uma aparente semelhança com regiões desérticas da Terra. Foi essa impressão apresentada pela primeira imagem colorida enviada pelo robô Curiosity para os cientistas da Nasa (Agência Espacial dos Estados Unidos). A imagem foi feita na tarde de segunda-feira (6), quando o laboratório móvel pousou no planeta Marte.

O robô está em uma grande cratera do planeta vermelho, e os cientistas que já analisaram esta e outras imagens enviadas nos primeiros dois dias de expedição dizem ser possível perceber formações rochosas de tempos muito antigos, embora seja difícil precisar a data delas.
Sinta-se em Marte! Veja aqui imagem 360º do planeta.

Robô busca indícios de vida extraterrestre em Marte
O pequeno veículo da Nasa pousou em Marte às 2h31 (horário de Brasília) em uma das maiores crateras do planeta. Equipado com um laboratório móvel, ele tem como missão buscar rastros que possam indicar que houve ou ainda há alguma forma de vida no planeta vermelho.

Essa missão é um grande passo para a perspectiva da Nasa de levar uma missão tripulada ao planeta até 2030.
Veja imagens de Marte registradas pelo robô Curiosity
A descida pela atmosfera do planeta, após uma viagem da Terra de 570 milhões de quilômetros, foi chamada de 'sete minutos de terror' por conta das manobras de alto risco que reduziram a velocidade da nave de 20 mil km/h para apenas 1m/s, o que permitiu que as rodas do jipe-robô tocassem a superfície da cratera suavemente.

Fonte: R7

Americano vê imagem de Jesus no café da manhã

(Foto: Paul gonzales)
Se para algumas religiões Jesus Cristo está em todo lugar, para Edward Garza, 80 anos, Ele está no café da manhã. Segundo o “Huff Post”, o americano do Texas disse que dias atrás foi até uma cafeteria para comer seu dejejum de sempre, mas para sua surpresa, ao abrir o taco, deu de cara com a face de Cristo queimada na comida.
- Eu olhei para ele por cinco minutos - disse ele para a TV KHOU


Fonte: Jornal Extra

terça-feira, 7 de agosto de 2012

Beleza do mês de agosto

Nome: Isadora Quevêdo Holanda
Mãe:Wanessa Aquino Quevêdo

Idade:19 anos
Altura: 1,60
Peso: 52 kg
Manequim:38
Sapatos: 38
Escolaridade: Cursando Ensino Superior (Jornalismo)
Olhos: Verdes
Signo: Câncer
Cabelo: Castanho
Relacionamento: Solteira


 
Como você se define como pessoa?
Simpática, bastante extrovertida, que adora academia e apaixonada pelo Fortaleza Esporte Clube.

Quem é seu ídolo?
 Fagner, Zeca Baleiro, Zé Ramalho.

Nas horas vagas o que costuma fazer?
Navegar na internet e sair com os amigos(as).

Uma frase que resuma sua vida?

"Não diga que a vitória está perdida se é de vitórias que se vive a vida..."

Sonho:
Atuar como repórter em programa policial.

Policiais federais entram em greve em todo o país e planejam atos

Policiais federais de todo país prometem entrar em greve nesta terça-feira. Com isso, serão afetados os serviços de emissão de passaportes, fiscalização de empresas de vigilância, liberação de portes de armas e o atendimento a estrangeiros.

De acordo com os sindicatos, apenas 30% do efetivo deve continuar trabalhando nos serviços considerados essenciais. Em vários Estados, os policiais planejam um ato simbólico de entrega de armas, protesto e operação-padrão em alguns aeroporto do país.

Em São Paulo, o primeiro ato da categoria deve ocorrer no aeroporto de Cumbica, em Guarulhos (na Grande São Paulo), a partir das 14h de hoje. O movimento terá a participação também de agentes da Anvisa e da Receita Federal. Apesar disso, a operação-padrão está programada apenas para a próxima quinta-feira (9).

Também está prevista operação-padrão nos aeroportos do Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia e Minas, além das duas pontes de Foz do Iguaçu (que ligam o Brasil ao Paraguai e à Argentina), mas as datas não foram informadas pelos sindicatos. Já a operação-padrão no aeroporto de Rio Branco acontecerá amanhã (8).

A categoria reivindica reestruturação salarial e da carreira dos agentes, escrivães e papiloscopistas. O salário inicial desses três cargos é R$ 7.500, o equivalente a 56,2% da remuneração dos delegados, cujo vencimento de início de carreira é R$ 13,4 mil.

Fonte: Folha de São Paulo

Campanha política causa transtornos à população

Segunda-feira. Neste primeiro dia útil da semana, as reclamações quanto aos engarrafamentos e lotação nos centros comerciais e no seu entorno já se tornaram quase uma rotina. Porém, a população denuncia que esses problemas têm se agravado com a campanha eleitoral. Barulho perto de escolas e hospitais, sujeira nas praças e ruas e trânsito caótico são algumas das principais dificuldades enfrentadas por quem precisa se locomover pelo Centro de Fortaleza.

A intensa movimentação de carros de som e de militantes pagos fazendo campanha pelas ruas da cidade têm obrigado o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a realizar constantes  

(FOTO: WALESKA SANTIAGO)
Na Praça do Ferreira, por exemplo, em 30 minutos, tempo aproximado em que a equipe de reportagem esteve no local, passaram oito carros de som, transmitindo jingles de candidatos que disputam a Prefeitura.

O barulho tem incomodado os frequentadores e comerciantes do lugar. A comerciante Lúcia Macêdo é proprietária de uma banca de revistas e notou mais cansaço após o expediente. "Chego em casa com dor de cabeça por causa do volume alto desses carros. Acho que eles não respeitam o limite dos decibéis".

Outra reclamação da comerciante é o trânsito naquele local, que tem se tornado mais engarrafado, acredita ela, após o início da campanha eleitoral. "Moro no Pan Americano e, antes, eu levava 15 ou 20 minutos para chegar aqui. Agora, chego a passar 40 minutos", conta.

O mesmo problema é vivenciado pela operadora de telemarketing Geovania Lobo. Ela relata que os engarrafamentos são constantes no Centro da Cidade. "Hoje, eu demorei 40 minutos em apenas cinco quarteirões. Na Duque de Caxias, o trânsito fica parado nos horários de pico, quando vou buscar a minha filha", relata.

Quem trabalha nas campanhas segurando bandeiras também tem atrapalhado a população, segundo a operadora de telemarketing. "Tinha gente até na porta do banco. No sinal, já aconteceu várias vezes de as pessoas não voltarem para as calçadas após o semáforo liberar a passagem para os carros", frisa.

Respeito

Na Avenida Imperador, em frente ao Hospital César Cals, são muitos os carros de campanha que passam com o som alto. O ambulante Antônio Ramos trabalha no local há três anos e presencia o fato praticamente todos os dias, em especial após a metade do mês passado. "Eles não respeitam ninguém e colocam o som nas alturas. É um absurdo".

Panfletos têm aumentado ainda mais o esforço dos garis, que trabalham na limpeza das ruas e praças de Fortaleza. Para manter a cidade limpa, em alguns locais, eles estão demorando três vezes mais, graças aos muitos santinhos jogados no chão. "É muito papel. Estou demorando três horas pra limpar. E não é por falta de lixeira. As pessoas são mal educadas e preferem jogar no chão", relata o gari Francisco José de Freitas, que atua na Praça do Ferreira.

Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria Especial do Centro, os garis lotados na área são os únicos a limpar os logradouros duas vezes ao dia, de manhã e à tarde. Mais de 300 lixeiras e papeleiras ainda deverão ser instaladas até outubro, assim como serão intensificadas as ações educativas, que já acontecem para ambulantes e lojistas.

Questionada sobre o barulho, a assessoria do órgão ainda esclarece que, em caso de flagrante de carro com som muito alto, o proprietário do carro é notificado. Se reincidir, recebe multa.

Fiscalização
Segundo a assessoria de imprensa da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC), nos fins de semana, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) realiza uma operação de fiscalização e convoca diversos órgãos para prestar apoio. A AMC tem participado desde a primeira ação e seguirá até o fim do período eleitoral, com o reforço de uma viatura por turno.

Além disso, existem agentes orientando o tráfego nas obras da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) - Av. Dom Manoel e as ruas Dona Leopoldina, Tenente Benévolo e Bárbara de Alencar - e também do Transfor - ruas Barão do Rio Branco, São Paulo, Floriano Peixoto, Pedro Pereira e Senador Pompeu.

Os agentes ficam no controle de tráfego para evitar fechamento de cruzamento e estacionamento irregular nas ruas Senador Alencar, Senador Pompeu, General Sampaio e São Paulo

Fonte: Diáio do Nordeste