segunda-feira, 20 de setembro de 2010

Flanelinhas: ameaça nas ruas

(foto divulgação)
Sexta-feira (17), 15 horas. Uma mulher para o carro no cruzamento das avenidas Barão de Studart e Monsenhor Tabosa, no Meireles. Rapidamente, três flanelinhas avançam em direção ao veículo. A guiadora se assusta, tenta dar partida no carro, mas não consegue. Os homens com rodos nãos mãos partem para o carro da mulher, jogam água no para-brisa e exigem dinheiro. Acuada, sem defesa alguma, a mulher acaba se rendendo à ameaça e entrega algumas moedas.

A cena, presenciada pela Reportagem, tornou-se comum nos principais cruzamentos de avenidas de Fortaleza. Os ditos ´flanelinhas´ voltaram a agir com violência. Enquanto em várias capitais brasileiras as autoridades decidiram não mais permitir este tipo de prática, em Fortaleza nenhum órgão se dispõe a resolver o problema.

Em cruzamentos como o das avenidas Monsenhor Tabosa com Barão de Studart, a ação dos flanelinhas chega a ser um atentado ao direito de ir-e-vir dos cidadãos. "Eles já sabem até quem costuma passar todos os dias nesse local. Quem eles não conhecem são as pessoas que mais sofrem com a pressão e com a ameaça mesmo", diz um porteiro que trabalha próximo.
Fonte: Diário do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse sua opinião, ela é muito importante!

:a :b :c :d :e :f :g :h :i :j :k :l :m :n :o :p