quinta-feira, 28 de outubro de 2010

Médicos de hospital no RJ são denunciados por omissão de socorro

(foto divulgação)
Uma paciente, de 55 anos, morreu depois de ser transferida de uma unidade de pronto atendimento em São João de Meriti, na Baixada Fluminense, para o Hospital de Saracuruna, em Duque de Caxias, também na Baixada. A médica que acompanhava a paciente diz que houve demora no atendimento e prestou queixa por omissão de socorro. Dois médicos e uma enfermeira prestaram depoimento no fim da noite de quarta-feira (27) na 60º DP (Campos Elíseos).
De acordo com a médica, o atendimento à paciente, que teve um acidente vascular cerebral hemorrágico, só teria acontecido cerca de meia hora depois. Ou seja, quando os médicos avaliaram a paciente, ela já estava morta.
Em nota, a direção do hospital negou que tenha havido demora no atendimento à paciente. E informou que ela chegou à emergência já morta, estado que foi constatado por dois médicos da unidade.
Ainda segundo a direção do hospital, foi a médica que acompanhava a paciente que levou o corpo de volta para a ambulância e foi embora sem qualquer autorização do hospital. Por isso, ela também foi denunciada na delegacia.
Nas últimas semanas, três pessoas morreram na Baixada Fluminense à espera de internação num leito de CTI. Em um dos casos, a aposentada Magna dos Santos, de 61 anos, passou uma semana no posto de saúde com um derrame no cérebro. Nem mesmo uma decisão judicial garantiu a internação da paciente.
As autoridades federais, estaduais e municipais já se comprometeram em aumentar o número de vagas de CTI.


Fonte: G1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse sua opinião, ela é muito importante!

:a :b :c :d :e :f :g :h :i :j :k :l :m :n :o :p