terça-feira, 7 de agosto de 2012

Campanha política causa transtornos à população

Segunda-feira. Neste primeiro dia útil da semana, as reclamações quanto aos engarrafamentos e lotação nos centros comerciais e no seu entorno já se tornaram quase uma rotina. Porém, a população denuncia que esses problemas têm se agravado com a campanha eleitoral. Barulho perto de escolas e hospitais, sujeira nas praças e ruas e trânsito caótico são algumas das principais dificuldades enfrentadas por quem precisa se locomover pelo Centro de Fortaleza.

A intensa movimentação de carros de som e de militantes pagos fazendo campanha pelas ruas da cidade têm obrigado o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) a realizar constantes  

(FOTO: WALESKA SANTIAGO)
Na Praça do Ferreira, por exemplo, em 30 minutos, tempo aproximado em que a equipe de reportagem esteve no local, passaram oito carros de som, transmitindo jingles de candidatos que disputam a Prefeitura.

O barulho tem incomodado os frequentadores e comerciantes do lugar. A comerciante Lúcia Macêdo é proprietária de uma banca de revistas e notou mais cansaço após o expediente. "Chego em casa com dor de cabeça por causa do volume alto desses carros. Acho que eles não respeitam o limite dos decibéis".

Outra reclamação da comerciante é o trânsito naquele local, que tem se tornado mais engarrafado, acredita ela, após o início da campanha eleitoral. "Moro no Pan Americano e, antes, eu levava 15 ou 20 minutos para chegar aqui. Agora, chego a passar 40 minutos", conta.

O mesmo problema é vivenciado pela operadora de telemarketing Geovania Lobo. Ela relata que os engarrafamentos são constantes no Centro da Cidade. "Hoje, eu demorei 40 minutos em apenas cinco quarteirões. Na Duque de Caxias, o trânsito fica parado nos horários de pico, quando vou buscar a minha filha", relata.

Quem trabalha nas campanhas segurando bandeiras também tem atrapalhado a população, segundo a operadora de telemarketing. "Tinha gente até na porta do banco. No sinal, já aconteceu várias vezes de as pessoas não voltarem para as calçadas após o semáforo liberar a passagem para os carros", frisa.

Respeito

Na Avenida Imperador, em frente ao Hospital César Cals, são muitos os carros de campanha que passam com o som alto. O ambulante Antônio Ramos trabalha no local há três anos e presencia o fato praticamente todos os dias, em especial após a metade do mês passado. "Eles não respeitam ninguém e colocam o som nas alturas. É um absurdo".

Panfletos têm aumentado ainda mais o esforço dos garis, que trabalham na limpeza das ruas e praças de Fortaleza. Para manter a cidade limpa, em alguns locais, eles estão demorando três vezes mais, graças aos muitos santinhos jogados no chão. "É muito papel. Estou demorando três horas pra limpar. E não é por falta de lixeira. As pessoas são mal educadas e preferem jogar no chão", relata o gari Francisco José de Freitas, que atua na Praça do Ferreira.

Conforme a assessoria de imprensa da Secretaria Especial do Centro, os garis lotados na área são os únicos a limpar os logradouros duas vezes ao dia, de manhã e à tarde. Mais de 300 lixeiras e papeleiras ainda deverão ser instaladas até outubro, assim como serão intensificadas as ações educativas, que já acontecem para ambulantes e lojistas.

Questionada sobre o barulho, a assessoria do órgão ainda esclarece que, em caso de flagrante de carro com som muito alto, o proprietário do carro é notificado. Se reincidir, recebe multa.

Fiscalização
Segundo a assessoria de imprensa da Autarquia Municipal de Trânsito, Serviços Públicos e de Cidadania de Fortaleza (AMC), nos fins de semana, o Tribunal Regional Eleitoral (TRE) realiza uma operação de fiscalização e convoca diversos órgãos para prestar apoio. A AMC tem participado desde a primeira ação e seguirá até o fim do período eleitoral, com o reforço de uma viatura por turno.

Além disso, existem agentes orientando o tráfego nas obras da Companhia de Água e Esgoto do Ceará (Cagece) - Av. Dom Manoel e as ruas Dona Leopoldina, Tenente Benévolo e Bárbara de Alencar - e também do Transfor - ruas Barão do Rio Branco, São Paulo, Floriano Peixoto, Pedro Pereira e Senador Pompeu.

Os agentes ficam no controle de tráfego para evitar fechamento de cruzamento e estacionamento irregular nas ruas Senador Alencar, Senador Pompeu, General Sampaio e São Paulo

Fonte: Diáio do Nordeste

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Expresse sua opinião, ela é muito importante!

:a :b :c :d :e :f :g :h :i :j :k :l :m :n :o :p